____ julho 06, 2014 ____

O tempero da vida

Dividido em três partes (entrada, prato principal e sobremesa), “O Tempero da Vida” é um filme grego de 2003, dirigido por Tassos Boulmetis. O filme mostra como a alimentação perpassa política, questões familiares e memórias. A história contada é a do rapaz Fanis, que passou parte de sua infância no armazém de seu avô, na Turquia, aprendendo astronomia e geografia através dos temperos e da sensação que eles aguçam em nossos sentidos.

oMV9BxA2MkTpFc8f8LXThleBDBV

Em 1964, devido a um conflito da Turquia com o Chipre, milhares de gregos foram expulsos da Turquia. Sendo o pai de Fanis grego e seu avô e sua mãe cidadãos turcos, o menino assiste à separação de sua família e é obrigado a ir embora com seus pais para a Grécia, deixando para trás seu avô e seu amor de infância, Saime.

Como é dito no próprio filme, na Turquia eles eram vistos como gregos e na Grécia foram recebidos como turcos. Essa ausência de pertencimento é bastante forte ao longo da história. Os pais de Fanis são, diversas vezes, aconselhados a criar no menino um sentimento de patriotismo em relação à Grécia e a afastá-lo da cozinha.

postar1

As lembranças do trabalho de seu avô, um fogãozinho como brinquedo na infância, os estudos no espaço da cozinha, a importância de cada lugar à mesa, a alimentação e a cultura, os temperos e seus efeitos em nossas personalidades… O filme é um prato cheio para quem gosta de Alimentação e História.

Mais do que ensinar culinária, astronomia, geografia ou política, o avô de Fanis o ensina sobre a vida, o aconselhando a valorizar o que não podemos ver – como o sal na comida: invisível, mas ainda assim, a essência do sabor.

__ Comentários via Facebook __