____ dezembro 01, 2015 ____

Patrimônio Cultural: Feira da Reforma Agrária

Cícero Guedes foi um dos principais militantes do MST no Rio de Janeiro e estava assentado desde 1997 no assentamento Zumbi dos Palmares, onde empregava técnicas agrícolas sustentáveis e seus conhecimentos de agroecologia, referência para militantes e também para estudantes e professores da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf). Em 2013, Cícero estava com as famílias do MST que ocupavam a Usina Cambahyba, antigo engenho de açúcar desativado e propriedade rural improdutiva com 3.500 hectares de extensão. Foi visto pela última vez ao sair do local de bicicleta. Seu corpo foi encontrado com marcas de tiros na cabeça e nas costas. Aos 43 anos, Cícero deixava 5 filhos.
Desde 2013, os Sem Terra organizam a Feira Estadual da Reforma Agrária Cícero Guedes na cidade do Rio de Janeiro. A sua 7ª edição ocorrerá no Largo da Carioca, nos dia 7, 8 e 9 de dezembro. Além da comercialização de cerca de 70 toneladas de alimentos diversificados, a feira também contará com shows, intervenções culturais e oficinas. Estará sendo celebrado o fato de que a feira que leva o nome do agricultor e militante Cícero Guedes, agora é patrimônio cultural do povo carioca.

Arroz, feijão, frutas, sucos, ervas medicinais e produtos derivados da cana de açúcar, como açúcar mascavo e melado, estarão sendo comercializados. O MST, que pergunta em sua página “quantas vezes pensamos nas outras possibilidades de arroz para além do branco?” convida a todos a conhecerem a variedade de produtos vindos de assentamentos da reforma agrária.

*A foto que ilustram o post foram tiradas na feira do ano passado.

Fontes:

__ Comentários via Facebook __